Em meados de março o Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) lançou o Modelo de Plano de Classificação e a Tabela de Temporalidade de Documentos do Poder Legislativo Municipal.

Apesar de voltado para o órgão legislativo, algumas atividades descritas envolvem empresas privadas que devem atentar para esta normativa. Por exemplo: audiência públicas, acordos bilaterais (convênios, parcerias etc.), relação com prestadores de serviços etc..

Esta análise é fundamental para compatibilizar os prazos de arquivo, além de definir como as empresas devem arquivar seus documentos, quais devem ser separados e sofrerem um tratamento específico, quais os documentos devem compor um mesmo dossiê/pasta etc..

Precisa de ajuda? Está com alguma dúvida? Entra em contato conosco.